gestão de vulnerabilidade

Como manter a competitividade com a gestão de vulnerabilidade

A gestão de vulnerabilidade é uma prática de segurança projetada especificamente para mitigar ou impedir a exploração de vulnerabilidades de TI.

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Gartner, até 2020, 99% das vulnerabilidades exploradas pelos hackers continuarão sendo conhecidas pelos profissionais de segurança e TI por pelo menos um ano. Isso significa que é essencial que as organizações tomem ações inteligentes hoje para melhorar sua postura de segurança.

A gestão de vulnerabilidade é um componente fundamental da postura de segurança de uma organização. Um programa de vulnerabilidade proativo e bem gerenciado é sempre preferível a uma abordagem reativa à segurança. Mas o que isso significa?

Abaixo, explicamos o que é a gestão de vulnerabilidades e sua importância para a segurança cibernética da organização!

O que é gestão de vulnerabilidade?

A gestão de vulnerabilidade é uma prática de segurança projetada especificamente para mitigar ou impedir proativamente a exploração de vulnerabilidades de TI existentes em um sistema ou organização.

O processo envolve a identificação, classificação, solução e mitigação de várias vulnerabilidades dentro de um sistema. É parte integrante da segurança de computadores e redes e é praticada em conjunto com o gerenciamento de riscos e outras práticas de segurança.

A gestão de vulnerabilidade identifica as vulnerabilidades na TI e seus riscos subsequentes avaliados para que possíveis patches e soluções possam ser formulados.

Essa avaliação é um precursor para corrigir as vulnerabilidades, além de, possivelmente, remover o risco. Caso não possa ser totalmente removido, soluções para mitigação, correção e recuperação serão colocadas em prática para esses riscos.

Por a gestão de vulnerabilidades é importante?

As vulnerabilidades de rede representam falhas de segurança que podem ser abusadas pelos invasores para danificar os ativos da rede, desencadear uma negação de serviço e / ou roubar informações potencialmente sensíveis.

Os invasores estão constantemente procurando novas vulnerabilidades a serem exploradas — e aproveitando as vulnerabilidades antigas que podem ter sido corrigidas. É essencial ter uma estrutura de gerenciamento de vulnerabilidades que verifique regularmente novas vulnerabilidades para evitar violações de segurança cibernética.

Sem um sistema de gerenciamento de vulnerabilidades e patches, antigas falhas de segurança podem ser deixadas na rede por longos períodos de tempo. Isso oferece aos invasores mais uma oportunidade de explorar vulnerabilidades e realizar seus ataques.

De acordo com uma pesquisa da Infosecurity Magazine, das organizações que sofreram uma violação, quase 60% foram devidas a uma vulnerabilidade não corrigida.

Em outras palavras, as violações de dados sofridas pelos respondentes da pesquisa poderiam ser facilmente evitadas simplesmente tendo um plano de gestão de vulnerabilidades que aplicaria correções críticas antes que os invasores aproveitassem a vulnerabilidade.

Criando um programa de gestão de vulnerabilidade

O que você pode fazer para criar ou estabelecer uma estrutura de gestão de vulnerabilidade de TI em sua própria organização? Existem vários fatores que você precisará considerar:

  • Gestão de inventário. Você não pode consertar o que não sabe que possui. O rastreamento do seu inventário de ativos é crucial para verificar se você solucionou todas as vulnerabilidades da sua rede;
  • Gerenciamento de patches. Como você entregará patches de segurança para seus ativos de rede? Quando os patches serão aplicados? Você precisará desativar parte ou toda a sua rede para aplicar correções nas principais vulnerabilidades?
  • Soluções de teste de segurança. Como você verificará as vulnerabilidades? É importante ter um conjunto abrangente de ferramentas de teste de segurança para detectar pontos fracos e registrá-los para correções futuras. A verificação de ativos de rede externa (como redes de fornecedores, aplicativos baseados em nuvem e servidores externos) também é crucial;
  • Avaliação de risco. Quais são os maiores riscos de segurança revelados durante o teste de segurança? Ao alocar recursos para o gerenciamento de patches, é importante priorizar as vulnerabilidades mais fáceis de corrigir, com o maior impacto na segurança da rede.

Uma das maneiras mais rápidas de criar um sistema de gerenciamento de vulnerabilidades é usar um serviço de gerenciamento de vulnerabilidades. O provedor de serviços provavelmente já possui um conjunto robusto de ferramentas e uma equipe experiente, usada para lidar com a criação de vulnerabilidades e planos de gerenciamento de patches.

A Nova8 possui as soluções certas para você! Conheça nossos serviços de TI agora mesmo!

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *