desenvolvimento de código seguro

Principais práticas de desenvolvimento de código seguro

Trabalhar com código seguro já é uma realidade indispensável na área de desenvolvimento. Por isso, confira as 4 práticas que precisa seguir na prática!

É fácil encontrar cada vez mais organizações que estão buscando investir em código seguro. Afinal, o desenvolvimento seguro de software precisa contar com tecnologias de segurança para conseguirem ter sucesso no mercado.

Apesar de muitos avanços terem sido feitos quando falamos de segurança digital, grande parte do esforço foi colocado na criação de serviços que cuidam da detecção de ameaças.

Mas é por conta desse movimento que muitos líderes estão percebendo agora que o desenvolvimento de software precisa contar com o trabalho de código seguro também.

Não basta só aplicar novas tecnologias de segurança. O próprio software precisa fechar as lacunas de risco. E é por isso que a partir de agora você vai conferir as 4 principais práticas de desenvolvimento de código seguro!

O que é código seguro?

Antes de entender quais as melhores práticas, é importante definirmos o que seria um código seguro. Na prática, a codificação segura é a ação de escrever e desenvolver softwares já protegidos contra vulnerabilidades que poderiam surgir no futuro.

A codificação segura é importante para todos os softwares, independentemente de você escrever códigos executados em dispositivos móveis, computadores pessoais, servidores ou qualquer outro dispositivo.

Como desenvolver código seguro?

Agora vamos conhecer quais as 4 melhores práticas de desenvolvimento com código seguro que você pode aplicar.

1. A segurança deve ser uma prioridade em todas as etapas do desenvolvimento

Nem sempre a segurança foi uma prioridade para as equipes de desenvolvimento. Em algumas empresas, isso aconteceu por alguns motivos como:

  • Necessidade de chegar ao mercado rapidamente;
  • Vontade de incluir todos os recursos planejados inicialmente;
  • Volume de trabalho para manter um alto nível de qualidade.

Então existe esse histórico de que a segurança não é uma prioridade grande o suficiente para a maioria dos desenvolvedores. Enquanto a qualidade faz parte da conversa, a segurança geralmente é deixada para trás.

Recursos e prazos geram listas de verificação de desenvolvimento. E segurança geralmente não é um recurso ou requisito, por isso é raramente abordado.

Mas para mudar esse cenário e passar a investir no código seguro, a segurança precisa ser uma prioridade em todas as etapas de desenvolvimento. Assim como qualquer ação de codificação é importante, as verificações dos requisitos de segurança devem fazer parte de cada fase e ciclo do desenvolvimento.

2. Desenvolva com base em padrões

Desenvolver com os padrões de conformidade em mente também pode melhorar a segurança. Os padrões de mercado acabam refletindo nos padrões de codificação. E por sua vez, eles oferecem aos desenvolvedores uma maneira de identificar e evitar riscos.

Uma das iniciativas de segurança mais importantes relacionadas ao desenvolvimento de software é o padrão de codificação CERT C. Essa prática é recomendada para garantir que:

  • O código é consistente;
  • O código escrito por qualquer desenvolvedor é legível e fácil de entender;
  • Revisões e manutenção de código são eficientes.

O resultado é que o uso de padrões de codificação ajuda a prevenir, detectar e eliminar deficiências na segurança.

3. Realize testes cedo e com bastante frequência

Encontrar pontos fracos de segurança no início do desenvolvimento reduz custos e acelera os ciclos de lançamento.

É importante testar o código assim que estiver escrito e testar qualquer código que esteja sendo reutilizado em um projeto anterior. Além disso, é preciso realizar essa ação frequentemente ao longo do processo de desenvolvimento.

Portanto, é uma prática recomendada testar o código regularmente, inclusive com:

  • Análise de código estático;
  • Revisões de código, tanto manual como automatizado;
  • Teste baseado em requisitos.

Quando integradas ao ciclo de vida do desenvolvimento, as ferramentas de verificação de código podem ajudar os desenvolvedores a detectar vulnerabilidades causadas pelo desconhecimento das fraquezas da linguagem de programação escolhida.

4. Automatize os processos para simplificar a segurança

Por fim, os desenvolvedores devem automatizar seu processo para facilitar a adoção das melhores práticas de segurança. O objetivo para ter o código seguro é levar os desenvolvedores a corrigir falhas durante o fluxo natural de desenvolvimento, em vez de realizar verificações de segurança apenas no final do processo.

As empresas precisam ajudar seus desenvolvedores a acelerar o processo de codificação de software. Por isso, além das verificações automatizadas, as empresas também devem contar com sistemas de rastreamento de problemas.

Agora que você já sabe qual o caminho para conseguir obter o código seguro nos seus projetos, é importante buscar soluções com parceiros de confiança no mercado. Por isso, conheça agora os serviços que a Nova 8 pode oferecer para ajudar no seu processo de desenvolvimento!

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *