open source

Uso de open source no desenvolvimento de sistemas

Veja o que são os serviços open source e como é possível utilizá-los também no processo de desenvolvimento de sistemas, com a lista das principais soluções.

Muitas soluções open source estão disponíveis hoje na internet. E a cada dia fica mais evidente o aumento do uso desses sistemas dentro do processo de desenvolvimento de software.

O fato é que os sistemas open source já permitem construir a infraestrutura de TI de uma organização, gerenciar dados entre departamentos, desenvolver testes de aplicações e realizar outras atividades importantes. Mas qual será o impacto disso quando falamos de segurança da informação?

Claro que a gestão de segurança no desenvolvimento de sistemas é a prioridade, mas aqui você vai entender o que é de fato os serviços open source e como é possível utilizá-los também no processo de desenvolvimento de sistemas, mantendo seus requisitos de segurança.

O que é open source?

Definimos que um software open source, que podemos traduzir como sistema de código aberto, é um software fornecido sob uma licença que permite aos usuários acessar, alterar e melhorar seu código-fonte para seus propósitos. Isso representa uma abordagem de desenvolvimento de software baseada em melhoria colaborativa e compartilhamento de código.

Mas o open source não significa apenas acesso ao código-fonte. A Open Source Initiative, comunidade de desenvolvimento de software aberto que nasceu em 1998, explica os recursos desse tipo de software em dez principais critérios:

  1. Redistribuição gratuita;
  2. Código-fonte aberto;
  3. Possibilidade de criar obras derivadas;
  4. Integridade do código-fonte do autor;
  5. Sem discriminação contra pessoas ou grupos;
  6. Sem discriminação contra campos de atuação;
  7. Distribuição de licença;
  8. A licença não deve ser específica para um produto;
  9. A licença não deve restringir outro software;
  10. A licença deve ser neutra em termos de tecnologia.

Diferença entre open source e software proprietário

O software de código aberto é o oposto do proprietário. Os usuários de software proprietário devem assinar um contrato de licença de usuário ao executá-lo pela primeira vez (lembra que sempre existe uma caixa de seleção para indicar que fizemos a leitura da licença do software quando instalamos um novo programa no nosso computador?).

Ao contrário das licenças de softwares open source, esses acordos restringem os usuários de compartilhar e modificar os produtos.

Como usar open source no desenvolvimento de sistemas?

O software open source mostra efeitos positivos no desenvolvimento de software. Este efeito é fundamental para proporcionar as garantias de segurança necessárias na construção dos seus sistemas.

No entanto, também existem alguns desafios relacionados a este emprego de software open source. Isso vai desde o início da seleção e avaliação de um sistema adequado até o conhecimento prévio sobre o funcionamento de cada um.

Mas aqui vamos apresentar uma lista de aplicações que comprovam que o uso de open source já é a base do desenvolvimento de sistemas em vários casos.

Sistemas operacionais

O sistema operacional Linux tem várias versões, também conhecidas como distribuições, que atendem a usuários com diferentes níveis de conhecimento. As distribuições Linux são open source e as mais populares incluem Ubuntu Linux , Arch Linux , Fedora , Linux Mint e Debian. O Android, sistema operacional móvel do Google, também é open source.

Servidores Web

O servidor Apache HTTP é o servidor da web mais popular, com 45% dos sites usando em todo o mundo, de acordo com a W3Techs. O NGINX vem em segundo lugar na lista de popularidade de servidores, com 40,2% dos sites em execução.

Sistemas de banco de dados

Os recursos dos bancos de dados open source atingiram um alto nível de uso graças ao número crescente de empresas que os utilizam para projetos de grande escala.

O MySQL é um dos bancos de dados relacionais open source mais usados. Em 2010, a Oracle o comprou, passando a oferecer suporte. Outro exemplo é PostgreSQL, um banco de dados objeto-relacional que oferece suporte ao macOS Server, à maioria das distribuições de Linux e também Windows.

Ferramentas de automação de controle de qualidade

Falando sobre as opções de automação no processo de controle de qualidade, o Selenium é um dos principais, formado por um conjunto de ferramentas de automação de testes de software open source. Ela oferece suporte a testes móveis, várias linguagens de programação, sistemas operacionais e navegadores diferentes.

Já o Watir (sigla para Web Application Testing in Ruby) é uma biblioteca Ruby de código aberto para a execução de testes automatizados simples. Ele funciona com navegadores como Edge, Firefox, Chrome e Safari.

Com toda essa lista de soluções, percebeu que é praticamente impossível trabalhar com o desenvolvimento de software sem contar com o apoio de pelo menos uma delas? Então para unir o trabalho com soluções open source e garantir total segurança de dados, confira os serviços que a Nova8 disponibiliza para você!

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *