gestao de segurança

Como avaliar a gestão de segurança em seu desenvolvimento de sistemas

Confira as etapas necessárias para ter gestão de segurança adequada dentro dos processos da sua área de desenvolvimento de sistemas

Uma avaliação de risco de segurança identifica, avalia e indica as principais falhas e os controles de segurança em sistemas e aplicações que uma organização deve utilizar. Este tipo de ação também se concentra na prevenção de vulnerabilidades e falhas em nível de segurança. É justamente por isso que é essencial ter este tipo de trabalho dentro do ciclo de desenvolvimento de sistemas. Isto sem contar que essas avaliações em muitos casos também são exigidas por legislação, regulamentos e padrões de mercado.

A realização de uma avaliação de risco permite que uma organização visualize as falhas em seus sistemas a partir da perspectiva de um possível invasor. Este tipo de iniciativa apoia os gestores na tomada de decisões sobre pontos como:

  • alocação de recursos;
  • ferramentas de desenvolvimento necessárias;
  • implementação de controle de segurança.

A realização deste tipo de avaliação é parte integrante do processo de gerenciamento de riscos de uma organização. Vamos conhecer mais detalhes sobre o porquê realizar esse trabalho dentro das etapas de desenvolvimento de sistemas, avaliando constantemente os resultados.

Qual a importância de fazer uma gestão de segurança?

É importante entender que uma avaliação de risco de segurança não é um projeto de segurança único. Em vez disso, deve ser vista como uma atividade contínua que precisa ser realizada periodicamente.

A avaliação contínua fornece à organização um panorama instantâneo e atualizado das ameaças e riscos aos quais ela está exposta.

Em resumo, as organizações que criam, armazenam ou transmitem dados e que têm um processo de desenvolvimento interno devem implementar a avaliação de riscos.

Como é possível fazer a gestão de segurança no desenvolvimento de sistemas?

Uma avaliação de segurança abrangente permite que uma organização identifique ativos, como a própria rede de conexão, servidores, aplicativos, centros de dados, e ferramentas dentro da organização. Crie perfis de risco para cada ativo para conseguir manter um alto nível de gestão no desenvolvimento de sistemas.

Na prática, a maioria das medidas que fortalecem a segurança funcionam melhor em estágios específicos. É por isso que é importante planejar com antecedência o que fazer em cada uma delas.

O gerenciamento deve ficar responsável por avaliar cada processo estabelecido para garantir que as vulnerabilidades não voltem a aparecer com frequência.

4 etapas para um modelo de gestão de segurança dentro da área de desenvolvimento de sistemas

Para se estabelecer esse processo dentro das ações de desenvolvimento, é importante passar por 4 etapas principais:

  1. Identificação: dentro da gestão, determine todos os ativos críticos da infraestrutura de tecnologia. Em seguida, diagnostique o processo de uso dos dados confidenciais que são criados, armazenados ou transmitidos por esses ativos. Crie um perfil de risco para cada um;
  2. Avaliação: administre uma abordagem para avaliar os riscos de segurança identificados para ativos críticos dentro do processo de desenvolvimento. Após cuidadosa avaliação, determine como efetivamente alocar tempo e recursos para a mitigação de riscos. A gestão ou metodologia de avaliação deve analisar a correlação entre ativos, ameaças, vulnerabilidades e controles atuais;
  3. Mitigação: defina uma abordagem de mitigação e aplique controles de segurança para cada risco. Dentro da sua gestão, deve ser a etapa planejada antecipadamente para ter resultados positivos;
  4. Prevenção: implemente ferramentas e processos para minimizar a ocorrência de ameaças e vulnerabilidades nos recursos da sua empresa.

Como avaliar sua gestão de segurança

Há diferentes formas de avaliar seus processos de gestão de segurança. Um deles é avaliar seu grau de maturidade em cada uma das 4 etapas listadas acima, comparando com práticas de mercado. Por exemplo, se você percebe que a mitigação de ameaças é feita somente quando necessária, ad hoc, e em modo emergencial, provavelmente está atrás de organizações que fazem isto de forma proativa. Na mesma linha, outros pontos das fases listadas acima podem estar mais avançados, ou mais problemáticos, e só um levantamento detalhado vai poder definir a sua situação.

Outra forma de fazer isto é com uma abordagem prática: utilizando um agente externo, controlado e gerenciado, para tentar quebrar a segurança de sua organização e de seus sistemas. Existem empresas especializadas neste tipo de ação que podem ajudar com projetos deste tipo.

De maneira geral, cada caso é um caso e uma combinação de métodos pode ser o melhor para avaliar de forma individualizada a sua gestão de segurança.

Agora que você já conhece as etapas do processo de gestão de segurança dentro do desenvolvimento de sistemas, conte com o apoio de um time de especialistas para colocar tudo em prática! É só entrar em contato com o time da Nova8.

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *