principais causadores de vulnerabilidade

Quais são os principais causadores de vulnerabilidade em código

Vulnerabilidade em código representam riscos graves para qualquer empresa. Veja os principais e os fatores que podem gerar no dia a dia.

No mundo de hoje, os sistemas, softwares e aplicativos estão conectados online e na nuvem, por isso conseguem ser atualizados regularmente. Na maioria das vezes, essas atualizações não são feitas para adicionar mais recursos, mas para corrigir vulnerabilidades em código. Isso torna o sistema mais forte contra invasões e vírus.

Infelizmente, a maioria dos softwares ainda não possuem esse cuidado, o que os deixa vulneráveis ​​a invasões. Mas você sabe o que pode gerar essa vulnerabilidade do código em seu processo de desenvolvimento?

Neste conteúdo vamos apresentar os fatores mais comuns que causam esse efeito e quais são os problemas que pode ocasionar para qualquer empresa.

O que é vulnerabilidade em código?

Antes de começar, precisamos entender o que de fato significa essa vulnerabilidade e o que ela representa.

Vulnerabilidade de código é um termo relacionado à segurança do seu software. É uma falha em seu código que cria um risco potencial de comprometer a segurança. Essa falha permitirá que hackers tirem proveito de seu código anexando um ponto de acesso para extrair dados, adulterar seu software ou apagar tudo.

Problemas que a vulnerabilidade em código causam a empresa

Vários problemas podem surgir por conta da vulnerabilidade em código e sistemas, indo desde a parte mais técnica como também na parte mais operacional das empresas que dependem das aplicações.

Os principais e mais impactantes são:

  • O acesso não autorizado a redes privadas ou públicas e recursos acessíveis por rede: se explorado com sucesso, o impacto disso pode ser a perda de confidencialidade, perda de integridade do sistema e a indisponibilidade de uso;
  • Servidores podem passar por erros críticos que demandam a substituição no caso de vulnerabilidades: eles podem ser vulneráveis ​​a ataques se não forem testados adequadamente;
  • Perda dos bancos de dados ou sistemas de dados grandes por conta de vulnerabilidades em código ou erros de configuração: identificando as bases de dados falsos ou inseguros, dentro de ambientes de teste, permite fazer uma classificação de dados sensíveis através de uma infraestrutura segura;
  • Código-fonte apagado: vulnerabilidades de segurança em aplicações pode ter seu código-fonte exposto por varreduras automatizadas.

4 fatores que mais geram vulnerabilidade em código

Agora você vai conhecer quais são de fato os 4 principais causadores de vulnerabilidade em código:

1. Injeção de código (Input Injection)

Esse tipo de ataque explora o manuseio inadequado de dados não confiáveis. Esses tipos de ataques geralmente são possíveis devido à falta de validação de dados de entrada ou de saída de forma adequada.

A falha de injeção permite que os invasores façam a inserção de código em um sistema por meio de chamadas de sistema simples. Essas chamadas geralmente são feitas usando programas externos por meio de comandos shell.

Injeções feitas em banco de dados ou SQL são as mais comuns e perigosas de todas. Normalmente, o invasor encontra um parâmetro que passa pelo banco de dados, usa esse parâmetro para transportar um comando SQL malicioso como um conteúdo. O banco de dados armazena e o confunde como um código, enganando o software para enviar, alterar ou excluir o banco de dados.

2. Cross-Site Scripting (XSS)

O XSS, como o nome sugere, é encontrado normalmente em aplicações web. Um script malicioso, geralmente em Javascript e HTML, é injetado como dados em um site onde pode se anexar para causar problemas de segurança.

É quase impossível que o navegador do usuário detecte esses scripts porque, para eles, o script veio de uma fonte confiável. Geralmente é feito em códigos que contêm informações confidenciais, como seu número de contato ou de cartão de crédito.

3. Estouro de buffer

Buffer é uma memória sequencial alocada para conter dados como strings e inteiros. Imagine se esse buffer é bombardeado com dados ou solicitações além do que ele pode manipular. Ele irá transbordar e esse estouro pode criar problemas significativos como travar seu software, a perda de dados ou criar um ponto de entrada para ataques remotos.

Esta vulnerabilidade em código é chamada de Buffer Overflow e depende da linguagem de programação. Javascript e Pearl são duas linguagens que evitam esses ataques, mas as linguagens como C e C ++ são as mais afetadas, já que todo o sistema pode ser comprometido.

4. Autenticação quebrada

A autenticação quebrada tem assombrado até mesmo os principais produtos e sites do mercado. A vulnerabilidade de autenticação ocorre quando um invasor usa maneiras diferentes de entrar na conta de outra pessoa.

Isso leva à falsa autorização e, em seguida, à perda de dados confidenciais mais uma vez. Embora alguns desses problemas não sejam culpa do desenvolvedor, ainda é dever do codificador construir um código robusto que possa resolver esses problemas.

Agora que você sabe os riscos de vulnerabilidade em código, entre em contato com o time da Nova8 e veja como podemos ajudar a tornar seu processo de desenvolvimento mais seguro!

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *