segurança de dados

4 principais erros que podem prejudicar a segurança de dados

Conheça os erros mais comuns na segurança de dados e saiba como evitá-los!

Nos últimos anos, as discussão sobre segurança de dados aumentaram. E há um motivo para isso: hoje, os dados são considerados o novo “petróleo”. De fato, os dados são o bem mais valioso que qualquer empresa possui: são eles que informam as preferências dos clientes, que guardam os segredos industriais e que permitem à empresa extrair insights para ser mais eficaz.

E como tudo que é valioso, os dados da empresa também correm riscos. Eles podem estar na mira de hackers ou de funcionários mal-intencionados. Cabe à TI da organização tomar medidas que garantam a proteção dessas informações. É sobre isso que a segurança de dados trata — em como garantir que os dados da sua empresa não sejam roubados nem utilizados por agentes criminosos.

Cometer erros em qualquer processo de gestão é normal. No entanto, erros na segurança de dados da sua organização podem custar caro à empresa.

Pensando nisso, no artigo de hoje separamos os erros mais comuns que podem prejudicar a segurança dos seus dados e o que fazer para corrigi-los! Acompanhe:

Erro #1: Achar que não vai acontecer com você

O primeiro erro das organizações quanto à segurança dos dados é achar que elas não são um alvo interessante para os hackers. A realidade é que não importa se sua empresa é grande ou pequena — absolutamente TODAS as organizações estão sujeitas a serem vítimas de um ataque.

Esse risco também nada tem a ver com o tipo de informação que você armazena. Geralmente, gestores tendem a acreditar que os hackers estão atrás de dados financeiros, como informações de cartão de crédito de clientes. Quem não guarda esse tipo de dado, erroneamente acha que está livre de riscos.

Como falamos, hoje os dados são o bem corporativo mais valioso, e os hackers sabem disso. Mesmo que uma informação específica não tenha utilidade para eles, eles agem fazendo o sequestro de dados e pedindo uma recompensa em troca, porque sabem que as informações são importantes para você (já ouviu falar de ransomware?).

Por isso, você não só deve assumir que sua empresa está em risco como deve se planejar no caso de um ataque acontecer. Você deve pensar no que aconteceria se a rede da empresa fosse danificada sem possibilidade de reparo por algumas semanas e se planejar com um Plano de Recuperação de Desastres.

Erro #2: Abordar a segurança de dados apenas como um problema de TI

A segurança de dados não é “um problema do CIO”. A tecnologia é parte da solução, mas a resposta holística requer estratégia, política e processo abrangentes. Embora o CIO possa ser o “executivo responsável”, todos na organização são proprietários dos dados e têm a responsabilidade de proteger os ativos essenciais da empresa.

A tecnologia é parte da solução, mas a resposta holística requer estratégia, política e processo abrangentes. As organizações precisam se concentrar não apenas na proteção de informações pessoais do seu cliente (uma preocupação latente com a aprovação da LGPD), mas também na proteção da propriedade intelectual, segredos comerciais, pesquisa e desenvolvimento e muito mais.

Os ataques de segurança cibernética afetam os resultados financeiros, a posição financeira, a reputação e as operações das organizações, e ter políticas e processos claros em vigor ajudará as empresas e seus funcionários a responder de maneira mais eficaz.

Erro #3: Achar que as ameaças só vêm de fora

Já falamos aqui que as ameaças aos seus dados podem ser tanto externa quanto internas. Intencionalmente ou não, funcionários podem ser vetores de ataques na empresa. Por isso, é importante monitorar o acesso e saber o que eles fazem dentro da rede da empresa.

O e-mail, por exemplo, é um dos principais vetores de ameaças. Isso torna crítico que a organização tenha visibilidade sobre os e-mails recebidos e enviados para que, por exemplo, possa definir políticas de segurança e treinamento focadas e eficazes.

Além disso, políticas de controle de acesso (Zero Trust Security) base no menor privilégio são essenciais. Elas garantirão que os funcionários só acessem dados que sejam estritamente necessários para suas funções. Segmentar a rede também impede que, uma vez dentro dos seus sistemas, um atacante não consiga se mover lateralmente na sua infraestrutra.

Erro #4: Não atualizar os softwares regularmente

Não atualizar o software do computador é um grande erro. No entanto, as pessoas continuam ignorando as notificações e atrasam as atualizações indefinidamente.

Ser lento na atualização das informações de segurança é o mesmo que deixar uma porta aberta, dando as boas-vindas a um hacker. Você deve manter o software do computador atualizado — não apenas as versões dos próprios programas, mas também os bancos de dados.

O controle de patches serve justamente para isso: ele te ajuda a controlar todos os patches lançados pelas empresas de software para manter os programas sempre em sua última versão. Isso evita que os hackers utilizem de bugs e erros no código do software para se infiltrar na sua rede.

Gostou de aprender os erros que podem prejudicar sua segurança de dados? Comente abaixo e nos conte o que você achou!

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *