f4656cb331c7feedf8f3bf181cd1ff88

Cyber Security: 6 ataques mais comuns

Com mais pessoas trabalhando remotamente desde 2020, aumentando a necessidade de acessos remotos à tecnologia das organizações, os cibercriminosos estão aumentando o número de ataques cibernéticos que usam para interromper as atividades de uma empresa. Além disso, o impacto de um único ataque cibernético bem-sucedido está crescendo a cada ano.

A IBM comprova esse problema em seu estudo “Cost of a Data Breach“, que estima o custo de um ataque cibernético para as organizações que são vítimas. Em 2021, esse custo chegou a USD 4.24 milhões segundo a pesquisa.

Muitos dos métodos que os cibercriminosos usam para violar as organizações dependem de erro humano. Até mesmo seus funcionários mais espertos podem se tornar sua maior fraqueza se clicarem em um link malicioso sem perceber. No entanto, outros ataques cibernéticos exploram lacunas na estratégia de cyber security para obter acesso a dados confidenciais.

Abaixo estão 6 dos ataques cibernéticos mais comuns que sua organização enfrentará no próximo ano!

Principais ataques que botam em risco a Cyber Secyrity nas empresas:

#1. Malware

O malware é um software indesejado que é instalado no sistema sem o seu consentimento. Pode estar oculto em códigos legítimos, em aplicativos ou pode ser replicado na internet. Existem várias subcategorias de malware, incluindo:

  • Ransomware: este é um software malicioso que mantém seus dados como reféns até que o resgate seja pago. Ele bloqueia o acesso aos seus dados e, em seguida, ameaça excluí-los ou divulgá-los. Seu conteúdo é então criptografado, total ou parcialmente, para que não possa ser usado sem a chave de descriptografia. O hacker geralmente pede para ser pago em criptomoedas, como Bitcoin;
  • Spyware: são programas instalados para coletar informações sobre os usuários, seus hábitos de navegação ou seu computador. Esses programas monitoram cada movimento seu sem o seu conhecimento e enviam esses dados para o(s) ciberataque(s). Eles geralmente são instalados quando você baixa um aplicativo gratuito;
  • Cavalo de Tróia: um programa aparentemente legítimo, mas com uma intenção maliciosa. Os cibercriminosos usam as chamadas técnicas de engenharia social para induzi-lo a carregar e executar este o programa contendo o malware. O objetivo pode ser roubar, excluir, bloquear, modificar ou copiar conteúdo pessoal ou confidencial;
  • Injetores: é um programa criado para injetar malware em um sistema de destino. Também conhecido como “vírus conta-gotas”. Uma vez que o malware é ativado, o injetor pode se autodestruir.

#2. Ataque de negação de serviço distribuído (DDoS)

Um ataque de negação de serviço distribuído (DDoS) é um tipo de ataque cibernético que inunda um computador ou rede para que ele não possa responder às solicitações. Várias técnicas podem ser usadas, e alguns ciberataques usam o tempo que uma rede está desabilitada para lançar outros ataques.

Um botnet é um tipo de DDoS no qual milhões de sistemas podem ser infectados com malware e controlados por um hacker. Os botnets, às vezes chamados de sistemas zumbis, visam e sobrecarregam os recursos de processamento de um alvo. Eles ficam em localizações geográficas diferentes e são difíceis de rastrear.

#3. Ataque man-in-the-middle (MITM)

Ocorre quando um invasor intercepta uma transação de duas partes, inserindo-se no meio. A partir daí, os ciberataques podem roubar e manipular dados interrompendo o tráfego.

Ataques MITM geralmente ocorrem quando um visitante usa uma rede Wi-Fi pública insegura. Os invasores se inserem entre o visitante e a rede e, em seguida, usam malware para instalar software e usar dados de forma maliciosa.

#4. Phishing

Ataques de phishing são extremamente comuns e envolvem o envio de grandes quantidades de e-mails fraudulentos para usuários desavisados, disfarçados como vindos de uma fonte confiável. Os e-mails fraudulentos costumam ter a aparência de legítimos, mas vinculam o destinatário a um arquivo ou script malicioso projetado para conceder aos invasores acesso ao dispositivo.

Existem vários tipos diferentes de ataques de phishing, incluindo:

  • Spear Phishing: ataques direcionados dirigidos a empresas e / ou indivíduos específicos;
  • Whaling: ataques dirigidos a executivos seniores e partes interessadas em uma organização;
  • Pharming: aproveita o envenenamento do cache DNS para capturar as credenciais do usuário por meio de uma página de entrada de login falsa.

#5. SQL Injection

Uma injeção (injection) de Structured Query Language (SQL) é um tipo de ataque cibernético que resulta da inserção de código malicioso em um servidor que usa SQL. Quando infectado, o servidor libera informações. Enviar o código malicioso pode ser tão simples quanto inseri-lo em uma caixa de pesquisa de um site vulnerável.

#6. Ataques de senha

Com a senha certa, um invasor cibernético tem acesso a uma grande variedade de informações. A engenharia social é um tipo de ataque de senha que consiste em uma estratégia que os invasores cibernéticos usam que depende muito da interação humana e frequentemente envolve enganar as pessoas para que violem as práticas de cyber security. Outros tipos de ataques de senha incluem acesso a um banco de dados de senhas ou adivinhação.

Gostou de conhecer os ataques mais comuns que podem ameaçar sua cyber security? Sabe de mais algum que não mencionamos? Compartilhe conosco nos comentários abaixo!

Aqui na Nova8 nosso negócio é segurança de sistemas! Entre em contato com nossos consultores para saber mais.

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *